• 0_banner-blog-920x239px.jpg
  • 1_Banner_Samsung_Pay_920x239px_1.jpg
  • 2_ba_0018_18_banner_web_externo_920x239px_final.jpg
  • 3_Banner_Revista_Blog_1170x300px.jpg

Fique por dentro: o cooperativismo na mídia de 27 a 31 de agosto

Separamos as matérias mais importantes de 27 a 31 de agosto, para você não perder nada do que aconteceu no mundo do cooperativismo durante a semana. Confira: 

  • Mais um reconhecimento para o nosso crescimento juntos! Dessa vez, o Sicoob ES foi apontado como a melhor empresa de seguro e serviços financeiros do estado. Confira os detalhes: https://bit.ly/2woaxfr 
  • O cooperativismo de crédito movimentou mais de R$ 18 bilhões em Minas Gerais, no ano de 2017. Um grande avanço econômico que não nos deixa duvidar da força da nossa união! Saiba mais: https://bit.ly/2LA8GJ9 
  • Pra você, quais são os principais diferenciais do cooperativismo em relação ao mercado financeiro? O presidente do Bancoob, Marco Aurélio, falou um pouco sobre o assunto! Confira as percepções: https://bit.ly/2MEwFMZ
  • Mais de 19 mil litros de leite arrecadados para beneficiar mais de 5 mil pessoas! ⯑ A campanha do #SicoobMetropolitano vai ajudar as comunidades da área de atuação da cooperativa. Saiba mais sobre a iniciativa: https://bit.ly/2PgXEec 
  • Um ônibus que percorre o Brasil oferecendo cursos de qualificação profissional gratuitos: esse é o Expresso Instituto Sicoob! O itinerante esteve em Goiorê e Sabáudia nesse mês de agosto: https://bit.ly/2PjI2GS

Para não perder nenhuma notícia em tempo real, siga o Sicoob nas redes sociais: @sicoob_oficial

Uma cooperativa para chamar de sua: saiba como escolher

Depois de instalar o aplicativo Faça Parte, cadastrar seus dados e enviar seus documentos, chega a hora de escolher a sua cooperativa. É nessa etapa que surgem as principais dúvidas: “Qual cooperativa eu escolho?”“Como saber qual é a melhor cooperativa para mim?”, entre outras.
 
Antes de qualquer coisa, é preciso lembrar que, ao se associar, você também vai se tornar dono e participar de todos os resultados da sua cooperativa. Ou seja, esse é um passo muito importante.
Pensando nisso, trouxemos algumas características que vão ajudar a analisar melhor cada cooperativa e tornar a experiência de abertura de conta mais prática. Você pode escolher:
 
1 – Pela sua atividade profissional ou pelo setor econômico
 
Algumas cooperativas reúnem pessoas que exercem a mesma profissão: médicos, comerciantes, engenheiros etc. Também existem as formadas por pessoas que desenvolvem atividades agrícolas. Dessa forma, você pode optar por uma que tenha mais afinidade com o segmento em que atua. Mas, se você não quiser, também pode escolher as de livre admissão, que não são específicas de nenhum setor e aceitam o público geral.
 
2 – Pelos resultados e pelo pagamento de juros ao capital
 
Pelo aplicativo, você tem acesso ao patrimônio de cada cooperativa e aos resultados gerados para os cooperados. Além disso, também dá para comparar o valor dos juros ao capital pago, que é o acréscimo ao total que é investido para fazer parte da cooperativa. Todas essas informações financeiras farão a diferença nos seus rendimentos.
 
3 – Pela taxa de integralização
 
Quando você entra em uma cooperativa, precisa pagar uma taxa de integralização, que dá acesso a todos os produtos e serviços. Ela varia de uma cooperativa para outra, por isso também é importante analisá-la. Ah, o valor fica rendendo na sua conta capital e pode ser resgatado, caso você deseje encerrar a sua participação na cooperativa.
 
Esclarecendo as dúvidas, fica mais simples escolher uma cooperativa para chamar de sua, né?! Se ainda não fez o download do aplicativo Faça Parte, acesse aqui para baixar no Google Play e aqui para a App Store.
 

Prevenção à fraude: abra os olhos, não, a carteira.

pull-leftOs anúncios são sempre tentadores, mas cheios de oportunidades ilusórias. Quando se trata da sua conta bancária, é preciso ter muita atenção para não cair em golpes.

Destacamos algumas medidas de prevenção à fraude para ajudar você a abrir os olhos e não, a carteira. Todo cuidado é pouco quando falamos em:

  • Atualização de segurança: O Sicoob nunca liga solicitando acesso a sites ou envia links para instalação ou atualização de segurança, ou solicita informações sobre sua conta, senhas, ou liberação de dispositivo. Por isso, tenha cuidado com ligações recebidas.
  • E-mail com desconto: desconfie das ofertas mirabolantes que chegam a sua caixa de entrada. Antes de abrir ou clicar em algum link, verifique a veracidade das promoções e a reputação da empresa.
  • Internet banking: ao entrar no internet banking, verifique sempre a data do seu último acesso e o cadeado ao lado da URL.
  • Mensagem falsa: não solicitamos nenhum tipo de atualização por e-mail nem por SMS. Caso receba alguma mensagem falsa, denuncie.
  • Boleto: suspeite de boletos com propostas de desconto. E, antes de confirmar qualquer pagamento, verifique os dados do beneficiário, seja pessoa física, seja jurídica.
  • Caixa eletrônico: não aceite ajuda de estranhos e redobre a cautela no período noturno. Caso precise de auxílio, procure sempre um atendente da cooperativa.
  • Cartão: Vai fazer compras online? Não informe os dados do seu cartão em sites desconhecidos. Em caso de perda ou roubo, procura a sua cooperativa imediatamente.
  • Contato telefônico: se precisar falar com a gente por telefone, dê sempre preferência aos números oficiais da aba “Fale Conosco” no nosso site. 

Existem outras formas de precaução: não deposite ou transfira dinheiro a desconhecidos, não acredite em pessoas que oferecem crédito fora da sua cooperativa e fique sempre alerta aos procedimentos de segurança disponíveis em www.sicoob.com.br/seguranca.

Se houver qualquer dúvida ou suspeita, clique aqui e escolha um dos nossos canais de atendimento. Estamos sempre aqui para auxiliar você!

8 coisas que só quem faz parte do Sicoob sabe

Há coisas na vida que não adianta só ouvir falar, precisamos experimentar para conhecer de verdade. Assim são os serviços do Sicoob, só quem faz parte do maior sistema financeiro cooperativo do país sabe que o atendimento é diferenciado, as tarifas são muito mais atrativas e os propósitos são maiores.

Ainda não sabe se é bom se tornar um cooperado ou não? Separamos algumas curiosidades que vão fazer você deixar de duvidar:

1 – O Sicoob está em todo o Brasil. Com mais de 2,7 mil pontos, temos a quinta maior rede de atendimento do país.

2 – Juntos, já somos mais de quatro milhões de cooperados.

3 – Quando você escolhe uma cooperativa, você se torna sócio dela também.

4 – Participando da movimentação da sua cooperativa, você recebe parte das sobras, conhecidas como lucros nos bancos, ao fim do ano.

5 – Ah, mesmo não sendo banco, as cooperativas disponibilizam um portfólio completo de produtos e serviços financeiros, como cartão, poupança etc.

6 – É crédito de que você precisa? No Sicoob, você pode ter acesso a linhas especiais e financiamento com as melhores taxas do mercado.

7 – O Sicoob criou um instituto que contribui para a promoção da cultura cooperativista, o interesse pela comunidade e o desenvolvimento sustentável. Conheça o Instituto Sicoob.

8 – Você pode abrir a sua conta de qualquer lugar e a qualquer hora pelo aplicativo “Faça Parte”.

Viu como ser Sicoob só traz vantagens?! E o melhor: é fácil fazer parte. Baixe o aplicativo na Google Play ou na App Store e faça seu cadastro. Se preferir, vá até a cooperativa mais próxima de você para saber mais.

Os desafios e os avanços do cooperativismo financeiro no Brasil, por Henrique Castilhano Vilares

pull-leftSer líder do sistema cooperativista de crédito no Brasil é um desafio diário. Não porque o assunto seja árduo ou difícil. Muito pelo contrário. O desafio se dá porque vivenciar o ambiente cooperativo diariamente me dá provas do potencial transformador que temos nas mãos, e é preciso controlar a vontade de fazer com que mais pessoas conheçam e usufruam dos benefícios de se tornar um cooperado.

Apesar do movimento cooperativista ser secular – o início foi em 1844 - e já estar bem estabelecido em países europeus, nos Estados Unidos, Canadá, Holanda, França e Japão, no Brasil ainda somos um movimento recente. Por aqui, a primeira cooperativa de crédito foi fundada em 1902. Mas por muitos anos fomos a opção de inclusão financeira apenas para grupos de pessoas com interesses comuns: funcionários públicos, empregados de uma mesma empresa, profissionais de uma categoria ou produtores rurais.

Por quase 30 anos, por restrições impostas pelos órgãos reguladores, só pessoas com algum vínculo em comum podiam participar de cooperativas financeiras. Somente em 2003, a resolução 3.106 voltou a permitir o funcionamento este tipo de cooperativa, conhecidas como livre admissão, em cidades com mais de 100 mil habitantes. Ou seja, desde 1964, quando a Lei nº 4.595, deixou de aceitar a criação de novas cooperativas que atendessem qualquer cidadão, nossa atuação era restrita a municípios pequenos. Em 2018 completamos apenas 15 anos da autorização do Banco Central! Esta mudança amplia muito nosso campo de atuação.

Outra alteração recente foi o pleito atendido em 2017 de as cooperativas poderem trabalhar com recursos de prefeituras. A operação foi viabilizada pela lei complementar 161/2018, que entrou em vigor no dia 5 de janeiro deste ano.

Sabemos que ainda temos no Brasil um longo caminho a percorrer para fazer com que o cooperativismo financeiro se torne uma opção natural na vida das pessoas, principalmente nos grandes centros urbanos. É um desafio que só conseguimos driblar com muita persistência, paciência e mantendo o foco no trabalho.

Segundo dados do Banco Central, entre as pessoas jurídicas, a participação das cooperativas no Brasil passou de menos de 1% em 2005 para mais de 8% em 2017. No Sicoob, já passamos de 642 mil cooperados só no segmento Pessoa jurídica! No total, considerando Pessoa Física e Jurídica, já somos mais de 4 milhões de cooperados. Este aumento foi especialmente grande na região Sul, onde saímos de 2,1% em 2005 para 16,7% em 2017. Na região Centro-Oeste, de 1,2% alcançamos 10,4%.

Crescemos nos últimos anos, mas ainda há muito espaço para avançar. Na França, 61% dos ativos estão nas cooperativas. No Brasil, chegamos a 8%, um grande salto, considerando que tínhamos 0,3% em 1994.

Enfrentamos barreiras de aceitação e até de entendimento do modelo cooperativista por parte da sociedade. Precisamos reverter alguns estigmas e provar que temos capacitação e oferecemos segurança tanto quanto outra instituição financeira. E temos que batalhar para ganhar mais aberturas regulatórias por parte do Banco Central.

Para capacitar nossos funcionários, criamos uma universidade e certificamos nossos dirigentes. Já temos mais de 400 mil alunos em três anos de trabalho da Universidade Sicoob.

Para ampliar a divulgação dos benefícios do sistema cooperativista estamos atuando fortemente com o Instituto Sicoob, levando ações de educação financeira para mais parcelas da população para assim apresentar o modelo principalmente para as camadas C e D. Assim, queremos divulgar nossos resultamos de maneira prática e mostrar o quanto as cooperativas são boas.

Já em relação aos marcos regulatórios, nos últimos 10 anos avançamos bastante e o Banco Central tem dado aberturas responsáveis. Nosso portfólio de produtos hoje é completo: financiamento, seguro, previdência, cartões, sistema de pagamento, empréstimos e muito mais e estamos muito mais avançados do que muitos países da América Latina.

Hoje, precisamos popularizar as vantagens e aumentar nossa presença nas capitais e nos grandes centros urbanos brasileiros. Porque no meio rural e nas cidades menores temos uma forte presença. Em 204 cidades do Brasil, o Sicoob a única opção financeira para a população.

Ganhar mais capilaridade, atendendo os grandes centros, depende ainda de aumentar o conhecimento da população sobre os benefícios do Sistema Cooperativista Financeiro.

Nosso caminho de crescimento é trilhado passo a passo, com barreiras sendo derrubadas paulatinamente. O desafio de crescer de forma sustentável ainda é grande, mas nossos dados, um sistema ancorado em princípios sólidos, o fato de termos um modelo financeiro que não visa o lucro e de pensar nas pessoas antes das instituições reforça nossa convicção e só nos motiva a continuar acreditando que o cooperativismo é a via mais certa para criar uma sociedade mais justa e igualitária.

 

Henrique Castilhano Vilares
Presidente do Sicoob Confederação

JoomShaper
e este outro dentro das tags